Prédio interditado após incêndio foi saqueado, dizem moradores

Posted by Japhet2 & filed under Uncategorized.

Moradores deram falta de dinheiro e objetos de valor deixados no local.

Grupo fez vigília na portaria do edifício para proteger bens.

Apartamentos de um dos prédios interditados pela Defesa Civil de São Paulo por conta do incêndio que atingiu uma academia, no Centro da capital paulista, na sexta-feira (8), foram alvos de saques, segundo moradores. O edifício fica a poucos metros do local do incêndio e seguia desocupado na manhã desta segunda-feira (11) por medida de segurança.

Ao todo, 146 famílias vivem no prédio localizado na esquina entre a Avenida Ipiranga e Rua Boticário. Neste domingo (11), os moradores foram autorizados pela Defesa Civil a retornar ao local para buscar roupas e documentos. Ao entrarem nos apartamentos, alguns condôminos, como a enfermeira Tereza Miranda, deram falta de dinheiro e objetos de valor.

“Levaram R$ 3500 do meu guarda-roupa. De amigos, levaram joias, dinheiro, ouro, perfumes importados”, contou a enfermeira. Muitas famílias se hospedaram em hotéis da região enquanto aguardam a liberação dos apartamentos. Outras, como mostrou o Bom Dia SP, passam a noite em frente ao prédio, em uma vigília para evitar novos furtos.

O cozinheiro Paulo Henrique de Muro é um dos moradores que se alternam na portaria do edifício para proteger seus pertences durante a madrugada. “A gente tá fazendo mais uma precaução. Estamos com medo de acontecer alguma coisa. A gente tá zelando pelo nossos bens”, afirmou. A Guarda Civil Metropolitana acompanha os vigilantes.

A Defesa Civil passou o final de semana de plantão em frente ao prédio residencial interditado. Nesta segunda-feira, uma equipe de engenheiros da Prefeitura deve ser enviada ao local para avaliar se houve danos à estrutura e dizer o que deve ser feito para a liberação do edifício. A vistoria no prédio comercial e na academia deve acontecer em seguida.

Mulheres se abraçam após incêndio (Foto: Marcos Bizzotto/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Feridos

Pelo menos 30 pessoas ficaram feridas no incêndio. Duas das vítimas seguiam internadas na manhã desta segunda-feira. O estado de saúde de ambas é considerado grave.

Um dos hospitalizados é uma criança, que tem quadro estável. Ela está internada no Instituto da Criança, do Hospital das Clínicas, na região central de São Paulo.

O outro ferido ainda internado é um idoso, de aproximadamente 70 anos. Ele está na Santa Casa de Misericórdia. De acordo com a assessoria do hospital, a vítima teve queimaduras graves na face e nas mãos e seguia entubado para a preservação das vias aéreas.

Documentação

O fogo começou por volta da 1h desta sexta-feira (8) e as chamas atingiram primeiramente o segundo pavimento do edifício, onde funcionava uma academia, inaugurada havia uma semana, de acordo com o Corpo de Bombeiros.

Segundo a Prefeitura, a unidade da academia Smart Fit estava irregular e não tinha alvará de funcionamento. O Corpo de Bombeiros diz também que o prédio comecial onde ela funcionava não tinha auto de vistoria e já tinha sido notificado para ser regularizado.

No entanto, além do proprietário da academia, o Ministério Público de São Paulo disse que também irá responsabilizar a Prefeitura de São Paulo pelo ocorrido, já que o local funcionava sem alvará.

A academia informou que “todo o projeto e construção da unidade foram realizados seguindo as normas e procedimentos das autoridades. Cumprindo exigências do Corpo de Bombeiros, as instalações recém-inauguradas, estavam devidamente equipadas com sistema de incêndio, incluindo alarmes, hidrantes, iluminação e extintores. Em relação ao Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), sua emissão está a cargo do proprietário do imóvel, que compreende também o edifício comercial adjacente”.

Para a direção da academia, o incêndio começou em algum andar superior. “A academia estava fechada, não havia ninguém no seu interior e todos os equipamentos estavam desligados”, diz a nota.  A Smart Fit estima prejuízo de R$ 4 milhões.

Bombeiros realizam o rescaldo após um incêndio de grandes proporções ter atingido uma unidade da academia SmartFit na Avenida Ipiranga, nº 974, no bairro da República, região central de São Paulo, nesta sexta-feira (08). O fogo começou no estabelecimento  (Foto: Adriano Lima/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo)

Fonte: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2013/11/predio-interditado-apos-incendio-foi-saqueado-dizem-moradores.html

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>