Vigilância monitora 217 moradores após fumaça tóxica no Norte de SC

Posted by Japhet2 & filed under Uncategorized.

Sintomas mais frequentes foram irritação respiratória e ocular.

Segundo análise, amostras da água ficaram dentro do limite para nitrato.

Incêndio químico foi controlado por volta das 8h de sexta (27) (Foto: Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina/Divulgação)

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) de Santa Catarina informou que está realizando análise preliminar dos 217 casos relacionados aos problemas de saúde decorrentes do incêndio químico no armazém de fertilizantes em São Francisco do Sul, na região Norte de Santa Catarina. Havia 10 mil toneladas de fertilizantes no depósito.

O incêndio químico começou no final da noite de terça (24) e foi controlado por volta das 8h da sexta (27). Na quarta (25), o governo do estado decretou situação de emergência no município.

Segundo o diretor da Dive, Fábio Gaudenzi, a maioria dos pacientes apresentou sintomas leves e irritativos das vias aéreas. O bombeiro voluntário David Marcelino, internado após inalar fumaça tóxica do incêndio, recebeu alta da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Regional de Joinville na quarta-feira (2).

Os sinais e sintomas mais frequentes foram irritação respiratória (54,4%) e ocular (53,9%). Há também notificação de dores de garganta (em 47,5% dos casos), dores de cabeça (39,2%), náuseas (35,5%), vômito (18,0%) e parestesia de extremidade ou perda de sensibilidade na região do corpo atingida (1,4%).

Pouco mais da metade das intoxicações ocorreram em mulheres. A idade média foi de 34 anos, sendo registrados pacientes menores de um ano até mais de 60 anos. Os casos estão sendo monitorados pelas equipes da Vigilância Epidemiológica municipal e estadual e pelo Programa Estadual de Vigilância das Intoxicações e Unidade de Resposta Rápida.

Coleta da Água

A Secretaria de estadual da Saúde afirmou que também está monitorando a água de São Francisco do Sul por meio da Gerência de Saúde Ambiental, vinculada à Diretoria de Vigilância Sanitária (DIVS).

De acordo com os primeiros resultados da água coletada entre sexta-feira (27) e sábado (28) em quatro pontos próximos ao local do acidente, as amostras ficaram dentro do limite estabelecido para nitrato (ponto 1: 0,7mg/L; ponto 2: 1,0mg/L; ponto 3: 1,1mg/L e ponto 4: 0,5mg/L). O limite estabelecido pela legislação é de 10mg/L.

As análises estão sendo realizadas pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), baseadas em procedimentos de controle e vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade.

Para nitrogênio amoniacal, os resultados foram inferiores a 0,3mg/L em todas as amostras, conforme a Secretaria. O limite da legislação é de 1,5mg/L. Ainda estão sendo realizados testes com a água coletada no dia 28 de setembro.

A DIVS está monitorando a situação em conjunto com técnicos municipais e órgãos ambientais.

Fonte: http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2013/10/vigilancia-monitora-casos-referentes-incendio-em-sao-francisco-do-sul.html

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>