Sobrinho sobrevive a choque de alta tensão que matou pai e filho no DF

Posted by Japhet2 & filed under Uncategorized.

Ele tentou salvar os dois, que foram eletrocutados após cabo ser rompido.

Acidente foi no domingo em um condomínio; ele teve alta nesta segunda.

Carro ficou com rodas destruídas ao pegar fogo depois que cabo de alta tensão caiu sobre ele (Foto: Isabella Calzolari/G1)

O sobrinho do homem que morreu eletrocutado com o filho neste domingo (6) em Brasília também foi atingido pelo choque provocado pelo cabo de alta tensão que se rompeu após um raio. O jovem, que tem cerca de 20 anos e não teve o nome revelado por familiares, foi hospitalizado logo após o acidente e recebeu alta nesta segunda. Ele não corre risco de morrer.

O jovem recebeu a descarga elétrica quando tentava salvar o tio, Paulo Roberto Loureiro de Alencar, de 65 anos, e o primo, Igor Simões da Silva de Alencar, de 29, com pedaços de madeira.

Pai e filho foram eletrocutados quando tentavam apagar um princípio de incêndio no veículo da família atingido pelo cabo de alta tensão que se partiu durante a tempestade que atingiu a região do Condomínio Solar de Brasília, no Jardim Botânico. No momento do acidente, os dois participavam de um almoço de Páscoa com familiares.

Pai e filho levaram um choque de 13,8 mil volts. Amigos da família acreditam que eles morreram na hora. Segundo vizinhos do residencial, o sobrinho, que teve o nome divulgado somente como Felipe, presenciou o acidente e começou a gritar por socorro. O Corpo de Bombeiros foi acionado e isolou o local.

Pedaços de pau usados por sobrinho para retirar cabo de cima de carro (Foto: Isabella Calzolari/G1)

“Ele gritava muito, pedia ajuda e a gente gritava pedindo para ele não mexer com água”, disse uma moradora, que não quis se identificar. “Foi muito chocante, angustiante. Na hora a gente não tinha dimensão do que estava acontecendo porque ficamos impedidos de sair de casa por conta da corrente elétrica.”

Segundo a moradora, no momento do acidente, houve um estrondo e um clarão. “O raio bateu e fez um barulho muito alto e imediatamente acabou a luz”, disse. “Começamos a ver o fogo que estava vindo do carro e a gritaria.”

O acidente ocorreu por volta das 16h. Por meio de nota, a Companhia Energética de Brasília (CEB) informou que a tragédia foi causada pelo rompimento do cabo de alta tensão. A razão da falha no cabo, no entanto, ainda depende de perícia, segundo a CEB. De acordo com a companhia, moradores relataram que a rede de energia foi atingida por uma “descarga energética”.

Outro vizinho, que também não quis se identificar, afirmou que a companhia demorou cerca de 30 minutos para chegar após o acidente. Segundo ele, enquanto a CEB não chegava, o Corpo de Bombeiros não podia mexer nas vítimas. “Eu cheguei na mesma hora que os bombeiros e eles não podiam fazer nada porque tinha que esperar a CEB chegar para desligar a energia”, disse.

A arquiteta Maria Alice dos Santos, de 60 anos, afirmou que os bombeiros orientaram no momento do acidente que ninguém ficasse na varanda ou na rua até que toda a quadra fosse desenergizada. “Tinham médicos nas casas próximas e não podiam fazer nada”, disse. “A morte foi instantânea e podia ter morrido mais gente.”

A administração do condomínio informou que o residencial possui três para-raios e que o acidente foi causado porque q descarga rompeu o cabo de alta tensão. Segundo a administração, nenhum morador tem autorização para mexer na rede elétrica do local ou fazer manutenção da rede, que é de responsabilidade da CEB. A administração disse que só troca as lâmpadas do condomínio e que a rede elétrica do residencial está em bom estado.

Maria Alice já foi diretora do condomínio e acredita que há falta de orientação para os moradores de como agir nessas situações. “Queremos chamar os bombeiros e a CEB para dar palestras para orientar como agir quando isso acontecer”, disse. “O raio foi muito forte.”

Na casa do aposentado Eden Asvolinsque, de 74 anos, houve três picos de energia antes de acabar a luz. Ele mora uma quadra abaixo do local do acidente. “Eu estava assistindo ao jogo de futebol na televisão e tiveram os picos”, disse. “Em seguida ouvi um barulho muito forte, um estrondo. Há uma inclinação na avenida principal do condomínio e existe essa corrente elétrica constante que canaliza para as quadras.”

Os corpos do pai e do filho serão velados às 11h desta terça-feira (6) na capela 1 do cemitério Campo da Esperança na Asa Sul, em Brasília. O enterro está previsto para as 15h.

Fonte: http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2015/04/sobrinho-sobrevive-choque-de-alta-tensao-que-matou-pai-e-filho-no-df.html

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>